CONHEÇA O RUY 

Ruy Adriano Borges Muniz é um professormédicoempresário e político. Eleito Deputado Estadual por Minas Gerais em 2007 e tornou-se vereador e depois prefeito de Montes Claros em 2012.

De Aluno Disperso a Gestor Criativo

Ruy Muniz é filho de Januária Lima Borges e Sebastião José Muniz. Nascido e criado em Montes Claros, teve uma infância tranquila na cidade – que, na época, tinha aproximadamente 70 mil habitantes. Como não era um bom jogador de futebol, dentre suas brincadeiras preferidas na infância destacava-se o “Gaspará”. Nela, crianças construíam torres de madeira utilizando cabos de vassoura com o objetivo de derrubá-las com uma bola de meia. Além dessa, outra diversão comum era a corrida – que contava sempre com a participação de muitos amigos. Aos 17 anos, Ruy conheceu Raquel, sua primeira namorada e atual esposa, com quem se casou e teve 4 filhos: Thiago, David, Gabriel e Matheus. Do casamento de seu primogênito nasceram Júlia e Giovana. Sua relação com a família é de profunda admiração e respeito. “Tenho orgulho de todos eles, do quanto são trabalhadores e estão bem encaminhados”. Aos 16 anos, Ruy Muniz já era um menino responsável e ganhava seu próprio dinheiro. Começou a trabalhar para seu irmão mais velho, Carlos Muniz, que antes de seguir a carreira em medicina, conduzia o Shopping Arte – uma galeria de arte que agregava também um restaurante e um barzinho. No estabelecimento, Ruy atuava ora como caixa, ora como barman, ora como garçom. Quando ficava no balcão, nos momentos vagos, ficava sempre acompanhado de um livro: estudava, adiantava leituras das aulas ou fazia os exercícios extraclasse. Durante muito tempo, aos domingos, enquanto todos os seus amigos se divertiam, ele permanecia estudando. Ele sabia que para alcançar seus objetivos era preciso renunciar a muita coisa e se sacrificar.

JUNTE-SE À CAMPANHA!

O Ruy Muniz visionário

Quando decidiu fundar o INDYU pré-vestibular, em 1981, Ruy Muniz procurou um contador chamado Adão Israel, da contabilidade Globo, e encomendou a ele o contrato social da empresa. Quando acertado, definiu-se que o objetivo do negócio seria o de criar e manter cursos preparatórios para vestibular e concursos públicos. Porém, Ruy mudou de ideia e solicitou que Adão modificasse o objetivo do contrato social.

No documento, pediu para que constasse o seguinte: “Amplo sistema educacional de primeiro, segundo e terceiro graus”. Na época, Adão chegou a caçoar de Ruy Muniz alegando que ‘terceiro grau’ significava ‘faculdade’, e ele o rebateu com convicção: “É disso mesmo que Montes Claros e o Norte de Minas precisam”. Na cidade, não havia faculdades – Apenas 5 cursos com 550 vagas. – Em sua grande maioria, todas as pessoas que concluíam o segundo grau tinham que ir embora para outras cidades – como Diamantina, Uberaba, Uberlândia, Belo Horizonte ou São Paulo – para fazer os cursos que aqui não tinham. Foi então que Ruy Muniz pensou em abrir o seu primeiro empreendimento, e porque não uma

 

Faculdade? Ele já sabia do que a que região precisava.

Quando criou o colégio, em 1988, já formado em Medicina e especializado, Ruy Muniz, que era professor da da antiga FUNM, atual UNIMONTES , já vinha lutando para ampliar os cursos na Instituição, mas encontrava muita resistência por parte do corpo docente. Como participante ativo do movimento estudantil, Ruy Muniz lutou muito para que fosse expandida não só a oferta de cursos, mas também de vagas – o que não ocorreu. O Indyu, então, tomava forma, saia do papel para ser uma realidade. A realização do sonho só foi possível nesta época, porque por 10 anos, mais especificamente de 1977 a 1987, foi estabelecido um decreto no Brasil que impedia a abertura de novas faculdades. Porém, em 1988, quando houve pressão pela expansão de instituições de ensino superior no país, essa perspectiva foi acentuada. Na época, já existia a FUNM – Fundação Norte Mineira de Ensino Superior – que era somente em Montes Claros. Porém, Ruy Muniz pensava grande, e queria criar uma fundação que fosse regional e que pudesse levar o ensino para as outras cidades. Foi então que ele viu a oportunidade de criar a FUNORTE.

Como ele fez isso? Ruy criou cinco associações para expandir os cursos em diversas cidades e encaminhou a ideia para o MEC. Porém, como não tinha dinheiro pra pagar os projetos, procurou um consultor – que cobrava 10 salários mínimos por mês para lhe prestar consultoria.

Como arcar com o preço? Nesta mesma época, a inflação encontrava-se altíssima. Ruy Muniz teve a ideia de vender o seu próprio carro e disse para o consultor: “Eu não tenho condições de pagar o senhor 10 salários mínimos por mês, mas posso lhe dar o dinheiro que o senhor coloca na poupança e, todo mês, esse dinheiro irá lhe render 10 salários mínimos”. Com o dinheiro em mãos e uma ideia criativa, Ruy conseguiu que o então consultor, Professor Buriel, da UFMG, o atendesse por um longo tempo.

Dessa mesma forma, Ruy Muniz foi aprendendo a administrar e fazendo novas parcerias. As coisas foram se encaminhando e dando certo. No começo, todo lugar era uma oportunidade de abrir uma escola: uma casa virava o pedaço de uma escola, uma sala virava outra e assim por diante. Atualmente são mais de 170 instituições de educação, atuando em todo o território nacional. Ruy trabalha para que a educação promova seus feitos: fazendo com que crianças e jovens se tornem adultos preparados, competentes, empreendedores e que farão a diferença na realidade em que vivem. Para Ruy, a grande missão da SOEBRAS é propiciar educação de qualidade e transformar as pessoas, mostrar para elas que todos podem mais e que são aptas a fazer a diferença se tiverem força de vontade e se empenharem, sempre com o objetivo de melhorar constantemente.

 

“Elas poderão mudar o mundo. E, para mudar o mundo, basta começar mudando o seu próprio. Comece por você: seja justo, seja um pai melhor, seja um professor campeão e dê aulas magníficas – e quando o fizer, faça-o com alegria. Se você é um médico, cuide dos seus pacientes da melhor maneira possível. Se você é uma mãe, cuide com amor e com carinho dos seus filhos. Portanto, o objetivo da SOEBRAS é esse: o de fazer as pessoas crescerem e realizarem seus sonhos”.